Petrus participa da Criação da Escuela nomade na Bolívia

Já faz muitos anos a vida de Petrus e de Javier Reigosa se cruzaram, no sítio “ A Boa Terra”, local onde o Javier trabalhou e o Petrus ajuda como conselheiro (O Sítio que produz verduras orgânicas é de uma das irmãs do Petrus com seu marido e fiel amigo do Petrus, o Joop).
De lá para cá o Petrus continuou a sua vida(como todos neste blog já acompanham) e o Javier incentivou o inicio da produção de verduras orgânicas em Gonçalves (MG) e depois disso junto com a Adigo consultores trabalho na elaboração e criação do projeto Germinar, outro projeto que vale a pena conhecer!
E aos poucos surgiu em Javier o desejo de criar a “Escuela Nomade”. Petrus acompanhou de longe este surgimento, procurado aqui e ali para troca de ideias, e feedbacks.
A “Escuela Nomade” foi visualizada como encontros de pessoas adultas em comunidades de povos originários da América do Sul, e que cuidam destes locais, de modo a criar condições que facilitem a conexão consigo, com o outro e com as forças da terra.
Mas como tudo isso ainda era um pouco abstrato, o Petrus e mais outras 15 pessoas foram convidadas a se juntar a Javier no Lago Titicaca, dormindo em casas locais, se alimentando das comidas locas, vivendo de fato na comunidade, para lá, juntos dar uma forma concreta ao projeto.
O Petrus trouxe as danças, hora para alinhar as energias do grupo, hora para celebrar um passo dado, hora para interagir com a escola local, hora para a cura, hora para o agradecimento. Sem dúvida algo necessário quando se está criando algo, ainda mais algo tão novo!
E assim foi: banho de água gelada, banheiro com apenas 3 paredes, cozinha sem luz elétrica e água… e por mais de 1 semana o grupo se reuniu, pensou, elaborou, e fez nascer este projeto.
O Projeto ainda é novo, e pouco se encontra na internet a este respeito- estava em fase de gestação!-, quem se interessar em saber mais, entre em contato!
Segue abaixo algumas fotos:
P.S: como o Petrus estava sempre envolvido no processo e nas danças, não temos nenhuma foto dos grupos dançando…

Javier Reigosa e uma guia local em La Paz


a Caminho de Okala- a comunidade onde o grupo ficou


O “dragão dormido” já na comunidde de Okala


o primeiro almoço na comunidade local, preparado por mães da comunidade


as mães que prepararam o almoço


a casa onde o Petrus ficou hospedado


Vista para o lago titicaca

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>